Big Game 2008

Pelo terceiro ano consecutivo, o nosso amigo Orlando Almeida organizou o grande jogo de Shako para fechar o ano. Desta vez, tivemos o extra de podermos jogar com as recém-estreadas regras Shako II, o que veio introduzir algumas alterações ao que era habitual. Outra grande alteração foi o modelo adoptado, em que combinamos cinco mesas de jogos pick-up, mais ligeiros e com menos, e menores, divisões.

image015Para este ano, foram nomeados como comandantes-chefe Jorge Neto, pelos Aliados, e Filipe Martins (eu) pelos franceses. Após uma morosa planificação, dia 30 de Novembro os dados foram finalmente lançados...

Na minha mesa (Mesa 4) tive o prazer de defrontar o Eduardo Santos, que para além de ser um bom camarada, é dos que sabe da poda. Do seu exército russo, o Edu colocou uma forte divisão de infantaria em frente aos objectivos a sul do mapa (isto é, um monte e um bosque que ele tinha de defender), uma divisão um pouco mais fraca entre o monte e um bosque a meio da mesa, que ele tinha de tomar, e uma divisão de cavalaria no seu flanco direito. Eu, como orgulhoso general de um exército italiano, optei por  enviar uma pequena divisão que incluía granadeiros, velites e conscritos para o bosque central e a divisão maior, de infantaria de linha, para os objectivos a sul. A cavalaria ficou mais atrás como reserva.

pic02b

O jogo começou com uma "corrida" para os objectivos, e eu cheguei primeiro ao monte com a minha infantaria, que de lá não mais saiu. Assalto atrás de assalto, as colunas russas foram repelidas até ao seu completo desbarato pela nossa galante infantaria de linha. Também no bosque, e apesar da superioridade russa, os bravos italianos repeliram e destroçaram quatro batalhões russos.

 

Mais ao centro, uma forte carga dos Dragões da Guarda italiana chacinaram um batalhão de linha inimigo, mas uma carga de Caçadores não foi tão feliz e pic01bestes foram repelidos. Entretanto, debaixo de um fortíssimo fogo de artilharia, as colunas russa aproximavam-se do bosque central, que já estava solidamente defendido pelos italianos.

Vendo o seu erro de posicionamento, a divisão de cavalaria russa acorria para os seus aflitos camaradas no monte.

Chegaram entretanto os reforços de parte a parte. Para os russos, uma forte divisão da Guarda e uma outra de cavalaria, com Dragões e Hussares, ao passo que os italianos receberam uma magra, ainda que de grande qualidade, divisão de cavalaria composta por Couraceiros e Caçadores a cavalo. Mas para os russos, gli cornuti, isso de pouco serviu, pois enquanto a pic08bgrande divisão de infantaria prostrada no monte se desfazia ante o fogo dos nossos bravos, a sua congénere mais fraca perdia a sua moral..

 

Quanto à divisão de cavalaria, já cansada da sua longa corrida, veio desfazer-se diante dos nossos Dragões da Guarda os quais, gloriosamente, desfizeram dois regimentos de dragões, deixando um terceiro a cargo dos recém-ver22chegados Couraceiros que simplesmente o aniquilaram.

O general inimigo perdeu a coragem e os bravos italianos ficaram assim senhores do terreno.

 

Esta seria a única vitória francesa do dia.